Pulgas – Prevenção, sintomas, problemas e tratamentos

Ainda que muito comuns e, muitas vezes, tidas como parte normal da vida de cães e gatos, as pulgas podem e, inclusive, devem ser evitadas para a garantia de uma vida saudável e manutenção do bem-estar dos nossos pets.

Promover uma estratégia de prevenção de pulgas associada a opções de tratamentos apropriados pode impedir que seu cachorro ou gato seja vítima de uma infestação, permitindo a ele (ou ela) uma vida tranquila e livre destes pequenos parasitas que causam tanto incômodo. Pensando nisso, preparamos um manual de prevenção de pulgas para te ajudar!

 

Como prevenir uma infestação de pulgas no seu pet

A prevenção deste mal deve, obrigatoriamente, ser um trabalho global, ou seja, não basta apenas desinfestar o seu pet e não cuidar de todos os ambientes pelos quais ele circula, por exemplo. O cuidado e a higiene do cachorro ou a higiene do gato devem sempre ser aliados.

Para efetivamente prevenir o parasita no corpo do seu pet, é preciso entender ciclo de vida delas. As pulgas nascem de ovos que são comumente encontrados em locais que seu pet costuma frequentar, como grama, carpete e mobílias. Os ovos são chocados e se tornam lavas que, depois de adultas, viram as pulgas. Durante a fase adulta, as pulgas fêmeas depositam seus ovos e o ciclo se renova.

Prevenir que seu pet seja infestado por pulgas começa por minimizar a presença de ovos de pulgas nos ambientes frequentados pelo animal. Dependendo de onde você mora, evitar a presença de animais silvestres como gambás, por exemplo, é um bom primeiro passo, já que eles podem trazer pulgas para sua casa.

Dentro de casa, é importante prestar atenção às regiões que já mencionamos serem propensas para a aparição das pequeninas. Além disso, sempre mantenha contato com seu veterinário de confiança para realizar a prevenção e o controle constante desse tipo de problema. Se certifique, também, de manter a casinha ou a caminha do seu pet sempre limpa e higienizada, sem sinais de infestação.

Saiba como eliminar pulgas mesmo que seu pet não esteja infestado

A pulga em cachorro ou gato deve ser tratada antes mesmo de aparecer. Para isso, selecione um dos vários planejamentos antipulgas que você considerar mais adequado à sua rotina e à do seu pet e aplique remédio para pulgas como forma de mantê-las longe.

As opções para tratamento de pulgas são inúmeras, passando por remédios de via oral ou de aplicação na própria pele até shampoos ou coleira antipulga. Converse com seu veterinário e escolha, junto com ele, a melhor alternativa.

 

Avalie o seu pet

Certifique-se de acompanhar a evolução do tratamento contra essa complicação, tanto no seu pet quanto em todo o ambiente, a fim de avaliar a eficiência da opção escolhida por você e, eventualmente, realizar alguma mudança ou ajuste para melhores resultados.

Com a ajuda de um pente para eliminar este parasita, examine cuidadosamente todo o corpo do seu animal de estimação e, em seguida, passe também os dedos por toda a pelagem. Além de adorar o carinho, seu pet também terá mais assegurada a liberdade contra pulgas.

Importante: ainda que você não encontre pulgas no cachorro ou gato, preste atenção a outros possíveis indicativos. Seu pet tem se coçado muito ou demonstrado incômodo em alguma parte do corpo? Existem áreas com falhas na pelagem? Estes sintomas também podem indicar a presença de parasitas e a necessidade de um tratamento extra contra infestações.

Elimine o mal definitivamente

Você pode prevenir infestações colocando tratamentos periódicos antipulgas como parte dos cuidados de rotina do seu bichinho. Alguns tratamentos orais ou de aplicação na pele podem oferecer uma proteção excelente.

Para as melhores soluções contra parasitas, inscreva-se no email para receber mais dicas


Comentários

comentários

Pin It on Pinterest